se esse poema fosse uma música

se esse poema fosse uma música

a cantora começaria em voz baixa

dizendo que sempre esteve aqui

esperando por você

dizendo que não tem pra onde ir

porque cansou de se perder

a voz aumentaria pra dizer

eu sofri

eu vivi

eu estive

aqui

se esse poema fosse uma música

a cantora fingiria que é refrão

a parte em que ela repete

foi em vão

foi em vão

foi em vão

a parte em que ela aumenta a voz

em que ela desata

nossos

corações

a parte em que ela estica a sílaba

e o vão vira não

se esse poema fosse uma música

a cantora diria

eu não

eu não quis ir atrás de você

eu não quis vir aqui sem saber

eu não quis

você

se esse poema fosse uma música

a voz da cantora se dissiparia

na bateria

que aumentava a medida que as palavras sumiam

que calava o vão, o não

que calava o que quis

que quase falava por um tris

que de tanto gritar

silenciou

se esse poema fosse uma música

a cantora repetiria com convicção

foi em vão

foi em vão

foi em vão

ela aumentaria a voz

esticaria a sílaba

e eu escutaria

tudo

que não quis

falar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s