as coisas que eu queria te contar

hoje eu queria te contar de um projeto que eu terminei. ele ficou tão bonito.

Mas eu não tenho mais esse direito.

Ontem eu quis te contar de um projeto que eu tinha começado. Ia ficar tão bonito.

mas eu já não tinha esse direito.

anteontem passei por uma barra, foi tenso, fiquei estressadíssima, os meus cabelos arrepiaram mais que o normal e a minha pele escura enrubesceu.

mas eu não podia te contar, tirei meu direito com a mão e foi horrível precisar ignorar a vontade de fugir pro seu abraço.

na última semana precisei de você. precisei do seu abraço. não precisei: quis. quis muito. não tive.

mas também já não tinha mais o direito de te exigir mais nada. seu abraço enlaçava outros braços.

no último mês precisei de você. precisei do seu beijo, do seu afago, do seu cheiro e do seu carinho.

eu podia te exigir, te implorar, te espernear, te convencer. mas eu escolhi pedir. a negativa dessa resposta me trouxe todas as outras negativas que me dei.

mas hoje, hoje eu queria muito te contar de um projeto que eu terminei. ficou tão bonito.

a paixão que vem depois do amor

eu quero que, de todos os cheiros, gostos, toques, beijos, braços e sentimentos que eu experimentar, os seus sejam os meus preferidos. quero enlaçar nossos dedos de forma que não se soltem mesmo com a distância imensurável de nossos ninhos. ninhos, porque, como mainás, voamos mundo afora em busca de tudo o que nos brilha o olhar — e voltamos sempre à postos e a tempo para casa, mesmo que, para isso, precisemos nos esconder e desprender de em mil e uma coisas.

paixao.jpg

e porque você me beija rindo e beija minha bochecha e beija meu pescoço e beija minha boca. e porque você me olha e seu olhar parece um beijo.

e porque eu sei que causei alguma das suas insônias, mas também porque sei que muitas delas tem outras razões que eu queria poder anular.

porque você pode ter estado com várias mulheres e, mesmo assim, quando olha pra mim, eu tenho a certeza de que não olhou pra elas da mesma forma — porque, se tivesse, elas nunca te deixariam ir.

porque você segura minha mão e porque sabe a letra de todas as músicas imbecis que não me saem da memória.

porque você me enlaça nos seus braços, nas suas pernas, me enlaça nos seus olhos, me enlaça nos seus beijos, no seu gosto, no seu sorriso e no seu eu.

porque o tesão que eu sinto é proveniente da vontade que eu tenho de te ter. porque eu quero conhecer e beijar cada milímetro do seu corpo e quero dar pra você tudo o que tiver no meu.

e porque você me abraça daquele jeito que só você sabe. porque você tem em você tudo aquilo que você é — e eu amo tudo o que você é.